Sobre as incubadoras de empresas

Incubadora de empresas é um dos mecanismos que vêm sendo mundialmente utilizado para induzir a criação de empresas inovadoras. Pode ser entendida como um ambiente que abriga o desenvolvimento de novos empreendimentos, cujos resultados esperados deverão garantir em prazo determinado a autonomia e a auto-sustentação da empresa. A incubadora fornece serviços assistenciais, suporte e condições de sobrevivência para os negócios emergentes, que ficam “incubados” até que estejam preparados para a sua inserção no mercado.

Existem três fases no processo de incubação de empresas: a pré-incubação, a incubação e a graduação.

De forma sistemática, a figura a seguir apresenta as fases que compõem o processo de incubação. Nesse processo a empresa é estimulada quanto ao empreendedorismo e à geração de inovações. Também recebe serviços e suporte da incubadora para ter condições de se inserir no mercado de forma competitiva.


Fonte: NINTEC Clique na imagem para ampliar

Pré-incubação

Essa fase, que antecipa a incubação, visa dar vazão a idéias empreendedoras que surgem entre estudantes, professores e pesquisadores, auxiliando na transformação dessas idéias em negócios de sucesso. Na pré-incubação são preparados projetos/protótipos de negócios para o futuro ingresso na Incubadora. Esse é o período no qual uma empresa é estimulada a desenvolver com profundidade o potencial de seu negócio, beneficiando-se de serviços assistenciais para iniciar efetivamente o empreendimento.

O programa de pré-incubação é de fundamental importância, pois atua na orientação de pesquisadores/empreendedores nas diferentes etapas de desenvolvimento de uma idéia inovadora.

Incubação de empresas

A incubação é o processo de apoio ao desenvolvimento de empreendimentos iniciantes ou de empresas nascentes e de promoção das condições favoráveis ao seu crescimento (suporte operacional – infra-estrutura física, serviços básicos, suporte técnico e administrativo; suporte estratégico – treinamento para o empreendedor ou auxílio gerencial/empresarial capacitação e acompanhamento, intercambio entre pesquisador-indústria; suporte tecnológico – acesso a equipamentos de investimento elevado, treinamentos;) em troca do pagamento de uma mensalidade, que ajuda a incubadora a manter a sua estrutura.

Graduação

A graduação é a inserção de uma empresa no mercado. Depois de fortalecida por um determinado período, a empresa incubada se gradua (se insere no mercado), podendo ou não manter algum vínculo com a incubadora.

Qual é o objetivo de uma incubadora?

Uma incubadora visa proporcionar a base e o suporte necessários, por meio da transferência de conhecimento e de tecnologias desenvolvidas por Universidades e Instituições de Ensino e Pesquisa, às empresas que estão incubadas para que tenham condições de ingressar no mercado. Nessa perspectiva, confere capacitação e assistência técnica e gerencial para que novas empresas tenham condições de enfrentar os obstáculos que surgem em seus primeiros anos de vida. Além disso, a incubadora favorece a criação de parcerias e redes de relacionamento (universidade-empresa) que busquem promover um ambiente propício a inovação e ao empreendedorismo, fatores fundamentais para a viabilização de novos negócios.

Quais são as vantagens oferecidas por uma incubadora?

  • Diminuição da taxa de mortalidade das empresas;
  • Desenvolvimento socioeconômico da região em que está inserida por meio da criação de postos de trabalho;
  • Redução dos riscos e custos até a inserção de uma inovação no mercado;
  • Facilidade com relação ao intercâmbio entre empresa, academia e centros de pesquisa e tecnologia;
  • Resolução de problemas enfrentados pelas micro e pequenas empresas em seus primeiros anos;
  • Redução de custos operacionais.

Vantagens em termos de incentivos

  • Orientação na elaboração, submissão e gestão de projetos institucionais;
  • Acompanhamento e revisão dos planos de negócios;
  • Prospecção de editais de fomento;
  • Orientação na busca de financiamento;
  • Assessoria administrativa e estratégica;
  • Promoção de capacitação e treinamentos gerenciais;
  • Orientação na gestão da propriedade intelectual e no registro de marcas e patentes.

Vantagens em termos de estrutura física

  • Sala de recepção disponível às empresas, equipada com fax, computador e telefone; Refeitório; Auditório; Biblioteca; Data-show; Participação de pesquisadores; Serviços externos; Laboratórios e toda a infra-estrutura institucional.

Quem pode participar de um programa de incubação?

Podem participar do programa de incubadoras de empresas qualquer pessoa que tenha um projeto inovador e que deseje abrir sua própria empresa. As empresas já existentes também podem participar do programa e receber o apoio da incubadora. Para tanto, é preciso ter um projeto para melhoria ou desenvolvimento de novos produtos e serviços. Em ambos os casos, o empresário/empreendedor deve se inscrever no processo de seleção de projetos e observar os critérios de entrada adotados por cada Incubadora.

Qual é o prazo máximo que uma empresa pode ficar incubada?

Nas incubadoras de base tradicional (aquelas que colaboram com empresas de setores tradicionais que possuem tecnologia já difundida para agregar valor aos seus produtos), as empresas normalmente podem ficar incubadas por um período de até dois anos. Esse prazo pode ser prorrogado por mais um ano se comprovada a necessidade.

Já nas incubadoras de base tecnológica (que abrigam empresas que aplicam tecnologia ou desenvolvem pesquisa cujos produtos possuem alto valor agregado) as empresas podem permanecer incubadas pelo período de até três anos e se comprovada a necessidade, este prazo pode ser prorrogado por mais um ano, no máximo.

Como são classificadas as empresas com relação ao processo de incubação?

No processo de incubação, as empresas podem ser classificadas de quatro formas: pré-residentes, residentes, não-residentes/associadas e graduadas.

  • As empresas pré-residentes têm um período determinado de tempo para se prepararem em que são estimuladas a planejar o potencial do seu negócio, utilizando serviços de assistência para iniciarem o projeto na incubadora. Podem ainda se denominar “pré-incubadas” uma vez que os seus projetos passam por um processo de avaliação e acompanhamento para a verificação de sua viabilidade antes de serem incubadas;
  • As empresas residentes são projetos que foram instalados nas dependências físicas de uma incubadora. Podem também ser chamadas de “incubadas” por estarem abrigadas por uma incubadora;
  • As empresas não-residentes ou associadas são empreendimentos incubados à distância que utilizam os serviços oferecidos pela incubadora visando o aprimoramento de suas atividades;
  • As empresas graduadas são organizações que já alcançaram o desenvolvimento suficiente para deixar a incubadora.

Os comentários estão encerrados.